Após confirmação da cepa indiana no Maranhão, SES busca evitar proliferação da variante

Com a confirmação da contaminação por variante indiana do Novo Coronavírus de tripulantes do navio “MV Shandong da Zhi”, a Secretaria de Estado de Saúde – SES alertou que a maior urgência no momento é buscar conter a proliferação da cepa que possui uma alta transmissibilidade.

De acordo com a SES, foi iniciada a testagem e monitoramento de pelo menos 100 pessoas que tiveram contato com os tripulantes infectados, durante o transporte e internação. O secretário da Saúde, Carlos Lula, ressaltou os esforços do órgão “Estamos fazendo o rastreio para evitar a proliferação dessa cepa indiana, que é altamente transmissível” afirmou.

O navio foi proibido de atracar na área portuária de São Luís pela Vigilância Sanitária após notificar a empresa responsável. Além disso, uma equipe da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde foi acionada para ser deslocada para São Luís.

Os tripulantes infectados permanecem sob supervisão da SES, e um deles está em estado estável internado em um hospital da rede privada em São Luís, segundo Carlos Lula. Até o momento, não foi confirmado caso de transmissão local da variante indiana no Maranhão”, frisou o secretário estadual de Saúde.