• Facebook
  • Twitter
  • Instagram

    Jornal das Onze Com Ronald Pimenta e Maria Spíndola

Artigo- Timbira: nova e plural aos 76 anos

ROBSON PAZ *

A Rádio Timbira AM completa 76 anos, neste dia 15 de agosto. Momento histórico e emblemático. Sobretudo, porque foram cerca de 20 anos de ostracismo e abandono. Tempos sombrios, em que a emissora ‘murmurava’ e culminaram com a censura à participação de ouvintes na programação da emissora em 2014.

Desde 2015, quando o governador Flávio Dino tomou posse, a mais tradicional rádio do Estado voltou a ser uma tribuna livre a serviço da comunicação pública e da cidadania.

A Nova 1290, antes com o pior sinal AM, conta agora com novo parque de transmissores, no Aterro do Bacanga, e um dos melhores sons em Amplitude Modulada do Estado.

Com profissionais experientes, competentes e talentosos, a Timbira renasceu e democratizou sua programação. Numa iniciativa inédita, os ouvintes participam por meio de telefone gratuitamente. Além da plataforma 0800, há interação pela página da rádio na internet, nas redes sociais e aplicativos.

Investimento que começa a dar bons resultados. Com conteúdo qualificado, o trabalho tem merecido o reconhecimento dos ouvintes. Depois de duas décadas de desmonte, a Timbira voltou a conquistar as primeiras colocações no índice de audiência entre as emissoras AM. Pesquisa e ranking do aplicativo RadiosNet demonstram o crescimento da Nova 1290. Até dezembro do ano passado, a Timbira era a décima colocada entre as mais ouvidas. Nos últimos dois meses, a rádio alcançou a segunda colocação na preferência dos internautas. É também a rádio AM do Estado com maior número de curtidores no Facebook e seguidores no Twitter.

Mantém relação de parceria com dezenas de emissoras espalhadas por todas as regiões. Compartilha conteúdo com as Rádios Universidade FM e Nacional, referências da comunicação pública. Também pela primeira vez transmite via satélite.

A pioneira do Maranhão chega aos 76 anos renovada e revive momentos de glórias experimentados em décadas pretéritas, quando protagonizou a cena radiofônica no Estado, até início dos anos 90, quando começou a decadência da emissora. Por coincidência, período em que um império de comunicação foi levantado no estado. Não por obra do acaso, ligado aos governantes de então.

O resgate da Timbira é fruto do trabalho de uma equipe determinada, compromissada com a comunicação cidadã, cujo ouvinte é um dos vértices. Profissionais que vivenciam e constroem um modelo de comunicação valorizando a ética, o ser humano e o interesse público.

Há muito ainda por fazer. Nas próximas semanas, a rádio ganhará novas e modernas instalações e equipamentos. Além da confortável estrutura, melhor tecnologia para desenvolver as atividades.

É com muita alegria e acentuado senso de responsabilidade que coordenamos este trabalho sob a liderança do secretário Márcio Jerry (Comunicação e Assuntos Políticos) e do governador Flávio Dino. Ver a mais longeva emissora do Estado nova e plural é a realização de um sonho para milhares de maranhenses, que têm no rádio uma das principais fontes democrática e instantânea de informação. Parabéns, Timbira!

 

* Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM

Rádio Timbira 1290 AM - A Primeira do Maranhão - Todos os direitos reservados - 2020