PF investiga ministro do Meio Ambiente e presidente do Ibama por exportação ilegal de madeira

Uma operação da Polícia Federal (PF), iniciou investigações da exportação ilegal de madeira para os Estados Unidos e Europa, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, passaram a ser alvos da operação nesta quarta-feira (19).

A autorização das investigações veio do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre Moraes. O ministro, além de autorizar as atividades policiais, determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Ricardo Salles, e também o afastamento preventivo de Bim da gestão do Ibama. Outros nove funcionários públicos que ocupavam cargos e funções de confiança do Ibama também foram afastados. De acordo com a Polícia, mais de 8 mil cargas de madeira foram exportadas ilegalmente entre 2019 e 2020.

A operação

As investigações iniciaram em janeiro e segundo a Polícia Federal mediante informações “obtidas de autoridades estrangeiras” que noticiavam um “possível desvio de conduta de servidores públicos brasileiros no processo de exportação de madeira”.