Soldado da PM que matou policial na frente do filho no Piauí é expulso da corporação no Maranhão

O soldado Francisco Ribeiro dos Santos Filho foi expulso da Polícia Militar pelo secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela. O PM é acusado de assassinar o cabo Samuel Borges no Piauí após uma discussão de trânsito em fevereiro de 2019. Além desse crime, ele também é acusado de cometer outros três assassinatos.

Foi divulgado no Diário Oficial do Maranhão, no dia 30 de abril, que a expulsão do soldado Francisco Ribeiro Filho é uma ação descrita como “a bem da disciplina”. O ex-PM está preso em um presídio militar na Capital Maranhense, desde 2020, mas ainda não foi julgado.

Samuel Borges, policial do Piauí, foi morto na frente do filho na Zona Leste de Teresina. O policial gravou a situação no momento em que começou a abordar Francisco Ribeiro, após a discussão ele foi alvejado com tiros na cabeça, peito e mão.

Francisco chegou a ser preso, mas foi solto em outubro de 2019. Já em março de 2020, ele foi preso novamente por suspeita de duplo homicídio também em Teresina, momento em que foi encaminhado para o presídio da PM do Maranhão. Os julgamentos estão suspensos por causa da pandemia da Covid-19.